doradiasimg

Dora Dias x Blossom Image Consulting (entrevista)

A Blossom foi uma das primeiras agências de consultoria de imagem a criar cursos de formação e aconselhamento de imagem para as mulheres. Abriu em 2009 e lançou os cursos de Assessoria de Imagem em 2010. Como explica a sua directora, Dora Dias, com um vasto curriculum na produção de moda tendo passado pelos principais títulos das revistas de moda nacionais, a formação é uma das actividades chaves da empresa uma vez que há cada vez mais pessoas a procurar esta área. O curso forma profissionais que queiram trabalhar como consultores de imagem para clientes particulares e empresariais e permite que os formandos possam trabalhar por conta própria. A formação tem dois níveis e o primeiro concentra todo o conhecimento essencial sobre aconselhamento ao cliente, sendo o segundo um aprofundamento do nível anterior dirigido às empresas. A próxima edição do curso de Assessoria de Imagem tem início marcado a 6 de Março, às terças e quintas-feiras, em horário pós-laboral. Decorre no LX Factory e termina no dia 17 de Maio.

Há cada vez mais pessoas a pedir ajuda de profissionais. É um mercado que está a crescer?

Sim, contra todas as crises e más perspectivas que possam circular por aí, as pessoas percebem que os serviços são acessíveis e que podem rentabilizar possíveis investimentos em compras. Ajuda os clientes a organizar- se melhor e a ganhar outra consciência sobre a sua imagem, o que melhora e muito a auto-estima. Gosto muito de receber o feedback das clientes depois de uma consultoria em que me dizem como correu o dia a dia com os coordenados novos… sentem- se mais confiantes e felizes.
E que tipo de mulheres precisam dessa ajuda– há um tipo específico?

Há de tudo um pouco. Há clientes que mudaram de emprego outras que vão abrir o seu próprio negócio. Há futuras e recém mamãs e há pessoas que ganharam ou perderam peso, os motivos são vários. Há mães que oferecem às filhas e vice versa e as idades variam dos 20 aos 60.

Este tipo de aconselhamento passa por algum tipo de personal shopping.  Isso é implícito?

Não, só se a cliente quiser.  O serviço que as pessoas preferem é a análise de estilo, em que há duas reuniões com a cliente. Na primeira é feito um diagnóstico e na segunda a cliente recebe um book personalizado de (aproximadamente) 60 páginas com sugestões e propostas para o dia a dia, trabalho, lazer… etc.. Outro dos serviços que é bastante útil é o Closet Restyling, que consiste numa reorganização e edição do guarda-roupa do cliente. Com as peças que a cliente já tem, são sugeridos novos conjuntos e elabora-se uma lista do que faz realmente falta comprar. O que já não serve, é excluído.


Tudo em base de silhuetas ou com propostas concretas de peças no mercado?

Proponho silhuetas para a cliente ficar com uma ideia bem definida e depois ilustro com sugestões acessíveis que estão à venda no mercado. No Closet Restyling faço uma lista de algumas peças em falta que entrego ao cliente e, se a pessoa depois quiser, acompanho-a às compras. A cliente caba sempre por comprar menos do que aquilo que imaginava que precisava antes de começar a sessão de consultoria.
Vestir celebridades é um objectivo?

Não é objectivo, mas não descarto a possibilidade de trabalhar com públicos diferentes.  Costumo trabalhar com a Joana Machado, que é cantora de jazz. Na Blossom também é hábito fazer alguns trabalhos de styling para determinados clientes, que podem ser particulares ou empresas. Há clientes que pedem sessões de fotografia depois de terminadas as sessões de consultoria.
Estás num novo espaço.

Porquê essa mudança?

O novo espaço na Av. da Liberdade é mais central e mais acessível às clientes.

http://www.blossom.pt/

Francisco Vaz Fernandes
No Comments

Post a Comment