DSC_0228

4 dias 4 bloggers X Zé Ribeiro Brandão

Com um outfit arrojado, que me fez lembrar alguém que se preparou para conquistar o mundo, o Zé apareceu bem disposto, e com muito à vontade para com a camera. De S. João do Estoril, o Zé, de 23 anos, é o autor do blog 2X1, que criou há 4 anos atrás.

Então gostaste da moda lisboa?
A ModaLisboa para mim é incontornável. Gosto do ambiente e acima de tudo interesso-me pelas propostas apresentadas pelos criadores nacionais. A cada edição, acho que a Lisbon Fashion Week se consegue reinventar e isso é de sublinhar porque o trabalho que está por detrás é muito. Um projecto que já existe há mais de 20 anos e que a mentora Eduarda Abbondanza consegue manter ao nível das semanas da moda internacionais. Nesta edição o que destaco seja talvez a organização em várias salas… sendo que a principal (sala C) tem uma planta labiríntica que acho absolutamente genial, talvez os assentos pudessem ser mais em anfiteatro ou então uma passerelle elevada, para permitir que quem não fica na primeira fila consiga ver também todos os pormenores. Espero que continue por muitos mais anos e que me seja sempre possível comparecer.

Há quanto tempo tens o blog? 
O 2XNº1 (www.duas-vezes-numero-um.blogspot.com) faz 4 anos agora no final do mês de Março. Foi um projecto que criei sem quaisquer pretensões porque o faço por gosto, sem nenhuma pressão. Publico o que quero e gosto, é algo muito pessoal e que me reflecte a 300%. A linha editorial tem a ver principalmente com moda, mas relaciono-a com outras áreas, sempre! Cinema, literatura, música, artes plásticas. Acima de tudo gosto da partilha que é possível e do feedback que consigo ter com os leitores, também através da página do facebook.

O que te liga ao universo da moda?
Desde muito cedo que me interessei pelo universo da moda, a sua orgânica e também a construção de uma personalidade através daquela que é a nossa segunda pele. As escolhas que fazemos transmitem muito quem somos, e mesmo quem faz uma escolha mais discreta ou socialmente homogénea está a fazer um statement pessoal. O mundo da moda é muito mais do que o senso comum apelida de futilidade, é uma forma de liberdade criativa e é isso que me estimula sempre. Gosto de me expressar, porque se é aquilo que visto, se é aquilo com que tenho de me cobrir todos os dias da minha vida, então que o faça ao meu gosto sem olhar a julgamentos ou olhares.

O que mais te motiva a ter um Fashion Blog?
Honestamente não gosto de me considerar um fashion blogger. Sou um fashion lover. Por vezes estas catalogações levam a uma massificação genérica que extingue a aura da publicação relacionada com a moda. O que me motiva a ter um blog é o facto de poder transpor a minha necessidade de escrita, partilhar as minhas inspirações e referências, um trabalho digamos jornalístico mas não exaustivo. Gosto sempre de mostrar o meu olhar aos outros e perceber de que forma isso tem impacto e quais as opiniões das pessoas. Gosto de trocar ideias com os meus leitores, ouvir opiniões e também ter uma “marca”… no meu caso o 2XN1.

Planeias meticulosamente o que vestes, antes de sair de casa, ou é algo que te sai naturalmente?
Não planeio, tem que me surgir. As minhas inspirações são sempre os anos 50, o James Dean e a pintura impressionista. Gosto de um estilo clean, classy e com um twist. Gosto de misturas improváveis, texturas e tecidos de qualidade. Gosto de imaginar, não consigo planear com muito tempo de antecedência porque o meu estado de espírito é inconstante e teria que redefinir novamente um novo look porque o que tinha escolhido antes já não estava de acordo comigo. Complexo, eu sei.

O que foi, para ti, mais IN, neste dia da ModaLisboa? 
Gostei muito da colecção do Ricardo Preto, é sempre um dos pontos altos da ModaLisboa para mim. As peças são muito clean, muito vestíveis, as tendências são absorvidas de uma maneira inteligente e isso é uma mais valia. Os blazers assertoados, os vestidos, as malhas, as formas… tudo é sofisticado.

E o mais OUT?
Tudo o que seja golas altas, eu detesto! Pelos vistos é uma tendência para o próximo Inverno mas eu não acho elegante nem favorece ninguém. A verdade é que os designers estão a aderir, a ver vamos se se estabelece o suposto conforto da gola alta

Fotografia e texto de Maria Meyer

 

Francisco Vaz Fernandes
No Comments

Post a Comment