Lambchop x Mr M

Com mais de 25 anos de car­reira, a banda Lambchop alcan­çou reco­nhe­ci­mento mun­dial com “Nixon”, de 2000, um disco, que falava do escân­dalo Watergate que apa­re­ceu na lis­tas de melho­res do ano.


De lá pra cá, a banda lan­çou mais seis dis­cos, sendo o mais recente, “Mr. M” que foi lan­çado em Fevereiro. Voltamos a essa  mis­tura única de de rock alter­na­tivo, coun­try, soul, pop e jazz que só Kurt Wagner (voz)  parece saber. As con­ções em geral  são sua­ves, com melo­dias deli­ca­das e arran­jos riquís­si­mos. Às vezes, as can­ções assu­mem uma atmos­fera de tri­lah sonora, às vezes suas melo­dias são quase pop, mas sem­pre atraem adje­ti­vos posi­ti­vos. As letras, bem escri­tas e inte­li­gen­tes, são outro des­ta­que do Lambchop.Toda essa magia  é subli­nhado nos con­cer­tos ao vivo que che­gam a ter 14 pes­soas em cima do palco.

Mr. M” é dedi­cado a Vic Chesnutt, can­tor e com­po­si­tor norte-​​americano fale­cido em 2009, aos 45 anos. Chesnutt foi para Kurt Wagner mais que um amigo, foi a pes­soa que mais  incen­ti­vou Wagner a pros­se­guir com as suas ideias musi­cais pouco con­ven­ci­o­nais. Se a ‘home­na­gem’ vem tarde é por­que Kurt teve receio de ser mal inter­pre­tado e acu­sado de se apro­vei­tar da morte do amigo para se pro­mo­ver. Assim, três anos depois, “Mr. M” é a ela­bo­ra­ção de um luto para Kurt Wagner. E é tam­bém uma forma de falar de seus pró­prios medos e angús­tias com rela­ção à morte.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Últimas Notícias