É na Terra não É na Lua

Estreia no cir­cuito comer­cial , É na Terra não É na Lua de Gonçalo Tochas, um filme docu­men­tal de três horas rea­li­zado intei­ra­mente no Corvo, uma das ilhas do arqui­pé­lago dos Açores. A Segunda longa-​​metragem de Gonçalo Tocha, é um documentário/​diário/​filme-​​ensaio e foi o ven­ce­dor DocLisboa 2011, com a atri­bui­ção do Grande Prémio Cidade de Lisboa para melhor longa ou média-​​metragem. Estreia hoje no Cinema City Alvalade em Lisboa
O inte­resse que o rea­li­za­dor depo­si­tou na ilha do Corvo par­tia da sua situ­a­ção de extremo iso­la­mento e no tipo de cul­tura que aí desen­vol­ve­ram mar­cado pelas con­di­ções e capa­ci­dade de sobre­vi­vên­cia de uma comu­ni­dade que durante sécu­los depen­dia ape­nas de si pró­pria. A comida, acti­vi­da­des de lazer, tudo tinha que ser pro­vi­den­ci­ado pelos pró­prios habi­tan­tes da ilha. É essa pers­pec­tiva his­tó­rica que se enche de his­tó­rias dis­pa­res e a ten­ta­tiva de unir fac­tos que ali­menta esse filme cer­cado de mitos. Filme demo­rou 4 anos a rea­li­zar e 4 via­gens das quais 3 rea­li­za­das por barco.
O rea­li­za­dor trouxe para este filme  as expe­ri­ên­cias  do norte-​​americano Robert Kramer, um cine­asta “nómada” que defen­dia a ideia da câmara como uma exten­são de si pró­prio e de Jean Rouch que inau­gu­rou o cha­mado “cinema directo”, que pres­su­pu­nha o registo da rea­li­dade “tal como ela é”.

 



Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Últimas Notícias