BADBADNOTGOOD

A banda cana­di­ana é uma das boas sur­pre­sas  deste iní­cio de tri­mes­tre, pro­pondo um álbum mais maduro que o pri­meiro,  indo atrás da cor­rente de dubs­tep que parece estar aí para ficar depois do grande sucesso de James Blake. Tal como o música bri­tâ­nico, os BADBADNOTGOOD que tinham como sucesso uma rein­ter­pre­ta­çãoTransmissions do Joy Division, vol­tam em BBNG, a  enve­re­dar por algu­mas ver­sões de clás­si­cos ins­tru­men­tais. Só que desta vez com um som mais ama­du­re­cido onde jun­tam temas seus que encon­tram refe­ren­cias em Herbie Hancock e Charles Mingus. Ou seja,  um som mais maduro, ainda assim, enér­gico e jovial .

O tom jazz de todo o álbum acaba por smisturae-​​se na per­fei­ção com todos os outros géneros,como se pode veri­fi­car em Vices, com­po­si­ção que inte­gra de maneira leve e gra­ci­osa um ritmo rock . O mesma  para o longo Flashing Lights – ori­gi­nal do álbum Graduation (2007) de Kanye West, que tem oito minu­tos de dura­ção indo bus­car refe­ren­cias ao pós-​​rock de mea­dos de 90, o que nos faz pare­cer um digno suces­sor de Mogwai.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Últimas Notícias