alabama

Alabama Shakes x Boys&Girls

Boys & Girls (2012, ATO), o primeiro álbum da banda norte-americana Alabama Shakes, acaba por ser uma surpresa porque nos remete para as origens do Rock. Do início ao fim o álbum é um gigantesco ode aos sons do passado, mantendo (de forma sempre controlada) uma forte aproximação ao presente. Por muitas razões  é o disco perfeito que pode agradar a várias gerações

Do neo-soul rasgado que escorre dos vocais de Brittany Howard ao Blues Rockm leve que explode da guitarra de Heath Fogg, tudo isso  faz parte das tendencias do presente, mas ainda assim soa a algo do passado com referencias a Led Zeppelin, Otis Redding,  ou AC/DC .  Nada que seja absolutamente novo porque podíamos encontrar algum paralelo nas guitarras de Jack White  ou até mesmo na voz de Amy Winehouse, e porque não nas propostas da dupla The Black Keys, dialogando com a fluidez chorosa dos Band of Horses.

Por tudo isso Boys& Girls é claramente um trabalho que não arrisca em nenhum momento mas também não era precisa. Tudo o que podemos encontrar neste álbum há décadas que é conhecido, daí que, o o excelente trabalho da banda passe no essencial  por catalogar e organizar os elementos, algo que assumem com perfeição até ao final da última música. Em quase 40 minutos, o álbum percorre décadas, influências e tendências musicais, mostrando um projecto que aponta para diversas direcções e acertando sempre em todas.

Francisco Vaz Fernandes
No Comments

Post a Comment