The Tallest Man on Earth x There’s No Leaving Now

O sueco Kristian Matsson, da The Talles Man on Earth, tem um dom de trans­for­mar a dor pes­soal em algo uni­ver­sal  que chega facil­mente ao ouvinte Como já era de espe­rar o novo álbum con­ti­nua a ofe­re­cer exce­len­tes com­po­si­ções con­fes­si­o­nais com fundo coun­try e mas desta vez menos ama­dor  que albuns  ante­ri­o­res, que aca­bam por resul­tar até bem, já que o lado caseiro e con­fes­si­o­nal ganhava maior auten­ti­ci­dade. Agora Kristian parece empe­nhado em che­gar a um público maior.

Sempre amargo, o can­tor parte em busca de novas expe­ri­ên­cias e There’s No Leaving Now parece ser um hino ao desa­pego . A pri­meira faixa  To Just Grow Away, lem­bra as pri­mei­ras can­ções de Leonard Cohen, onde Matsson cria metá­fo­ras sobre o fluxo dos rios e sobre a neces­si­dade de cres­cer e de mudar, refe­rên­cia que de vez enquanto rea­pa­rece  no inte­rior das outras fai­xas, como se o can­tor, bus­casse em vários momen­tos mudar e cres­cer para além dos limi­tes particulares,

Esse cons­tante sin­toma de cres­ci­mento não está pre­sente ape­nas na poe­sia que se esconde em todo o tra­ba­lho, mas em diver­sos outros aspec­tos que ape­nas engran­de­cem a con­du­ção do disco. Musicalmente, em There’s No Leaving Now, parece mais ela­bo­rado que álbuns ante­ri­o­res ape­sar de se man­ter dis­tante de qual­quer ins­tru­men­tos de per­cus­são, Por sua vez  os pia­nos ganham uma maior par­ti­ci­pa­ção no decor­rer das fai­xas dando atmos­fera inti­mista que se pretendia

http://​www​.you​tube​.com/​w​a​t​c​h​?​v​=​W​z​1​J​n​i​h​1​KXs

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Últimas Notícias