nicolas Jaar

Nicolas Jaar nas noites Green Ray no Lux

Após Caribou, Carl Craig e Erol Alkan, o Lux dá agora carta branca a Nicolas Jaar para mais uma noite Green Ray que resultam de uma parceria entre a Heineken e o Lux.

No espaço de um ano, Nicolas Jaar passou de puto prodígio admirado por muitos, para se tornar num dos mais consistentes talentos que emergiram em 2011. Considerado um dos «Top 20 Live Acts of 2011», Nicolas Jaar toca bem boas músicas, transformando a sala num espaço onde a dinâmica impera, o carisma existe e as tiranias rítmicas caem.

Nicolas Jaar faz-nos acreditar que ainda há quem se detenha no detalhe, no som, no silêncio e na tentativa de materialização de uma música que existe, primeiro que tudo, na sua cabeça. Os vários temas que foi editando, a editora que lançou e dirige e o seu primeiro disco («Space Is Only Noise»), tudo bate certo de uma maneira muito pouco habitual. Não é só bom, bonito e bem feito. É raro, porque é algo com que só nos cruzamos poucas vezes. Por isso estávamos ansiosos por tê-lo de volta. Desta vez bem acompanhado. As suas escolhas vão fazer desta uma noite absolutamente rara e rica em revelações da melhor música que existe no nosso tempo.


 

 

Francisco Vaz Fernandes
No Comments

Post a Comment