Foto Ugo Camera

Bloom : Eduardo Amorim

Em “Layer(ED)”, Eduardo Amorim faz uma ode à liberdade contra a repressão, condensando um tradicional saudosismo com a alegria de um novo augúrio, tal como Célia Cruz tão alto exaltou. Nesta coleção o ponto de foque é o trabalho dos folhos, franzidos e babados, em contraposição com camadas plenas e assimétricas. Partindo de uma junção entre classicismo e streetwear, Eduardo faz encaixes e sobreposições de volumes inesperados, em silhuetas verticas, que ganham profundidade e dinamismo em cada leque de folhos. A paleta é muito nocturnal, assenta em azuis-noite e preto, com apontamentos de brilho em napas, pêlo com foil iridiscente e tecidos tecnológicos com película impermeável. Tudo isto refreado por malhas polares em tons nude e cinza, bem como pelo denim inacabado. No feminino a coleção de Eduardo Amorim oscila entre o décor e a fluidez, no masculino assenta numa sobriedade de camadas em escalada.

Texto de Luís Severo

Foto Ugo Camera

Foto Ugo Camera

Foto Ugo Camera

Foto Ugo Camera

Foto Ugo Camera

Foto Ugo Camera

Foto Ugo Camera

Foto Ugo Camera

Foto Ugo Camera

Foto Ugo Camera

Foto Ugo Camera

Foto Ugo Camera

Foto Ugo Camera

Foto Ugo Camera

Francisco Vaz Fernandes
No Comments

Post a Comment