1319191243K2dLP6ky2Gd15HF6

P-06 Atelier

Nome estranho, explicação simples: P-06 Atelier resume-se na contracção das palavras “Projecto de 2006″, um atelier que tem Nuno Gusmão, Pedro Anjos, Estela Estanislau e Catarina Carreira como mentores. Empenho, qualidade e profissionalismo distinguem este atelier, actual vencedor do Grand Prix, importante prémio de design mundial. SKIN foi o trabalho premiado, um projecto em colaboração com o arquitecto João Luís Carrilho da Graça.

O P-06 tem contribuído para o desenvolvimento do design de ambientes em Portugal, com o objectivo de que este seja reconhecido enquanto veículo de transformação social. Sensibilidade e metodologia são essenciais na construção da identidade de um espaço e nisso o atelier merece destaque, ao conceber intervenções que reflectem uma eficaz relação entre o design e a arquitectura.

O que é que na filosofia de trabalho seguida distingue o atelier?

O processo criativo, que encara os projectos sem limites de intervenção, onde à partida, tudo é possível.

Recentemente o atelier ganhou o Grand Prix, um dos mais importantes prémios de design mundial. Qual foi a sensação?

Foi a constatação de que o empenho, a qualidade e o profissionalismo compensa, reforçando as nossas convicções e deixando-nos orgulhosos.

SKIN foi o trabalho premiado, na categoria Information Design/Public Space. Em que consistiu este projecto?

Em colaboração com o arquitecto João Luís Carrilho da Graça, desenvolvemos uma textura de perfuração das superfícies do foyer do pavilhão do Conhecimento Ciência Viva. O conceito foi o de criar uma textura que “comunicasse” e que tivesse um efeito visual simultaneamente forte e calmo.

A associação à entidade Americana SEGD, é a ponte de lançamento para que o design de ambientes em Portugal seja reconhecido?

A nossa “associação” ao SEGD visa primordialmente uma ligação ao mundo, até porque o contributo mais eficaz para o design de ambientes em Portugal será dado através dos trabalhos que temos desenvolvido.

texto de Carolina Ferreira

www.p06atelier.pt/

Francisco Vaz Fernandes
No Comments

Post a Comment