IMG_4213

A Arte e A Noite nos anos 70 em Nova Iorque

Durante os anos 70, nos EUA, surge no meio de um clima de prosperidade uma onda de contestação contra a política imperialista do geverno.  Em Nova Iorque reúne-se uma geração de artistas que ao lado de muitos cidadãos reclamam uma maior intervenção cívica na defesa dos seus valores.

Raparigas Punk  no CBGB,  1977

Basicamente estão contra a guerra e a política imperialista americana mas também lutam pela defesa de todas as minorias culturais e sexuais. Martin Luther King era assassinado em 68 e em 69 dá-se a rebelião de Stonewall durante o qual milhares de gays enfrentaram a polícia, dois momentos importantes que levaram a maior agitação dentro dessas minorias.

Hannah Wilke na Sculpture Now Gallery no Soho, 1974

Hannah Wilke, na Ron Feldman Gallery, 1975

Outro ponto de contestação mais generalista passava pela defesa dos direitos das mulheres que contribuiu em muito para a formação de  ideias radicais na defesa liberdade nos relacionamentos sexuais e amorosos,ao lado do respeito às minorias raciais e culturais. Era um período de grande discussão de ideias por isso era natural que esse clima acabasse por invadir as galerias de arte. Os artistas favorecem uma arte de intervenção que implicasse uma passagem a acção. A performance é vista como uma nova arte e muitos artistas interessam-se pela body art que tem relações com acções masoquistas.

Chris Burden, preformance, 1972

Carolee Schneemann na Kitchem Gallery, no Soho,1978

Larry Rivers no estúdio com escultura homoerotico, 1974

Na noite é onde se vivem todas essas liberdades e funcionam como um tubo de ensaio de uma vida comunitária onde se procura experimentar tudo. Em Nova Iorque  a cultura de club e o consumo de drogas ganha uma maior dimensão, nasce a cultura gay,  e também, o primeiro club de sexo.

Andy Warhol eVictor Hugo na exposição Hammer and Sickle, na galeria Leo Castelli, 77

Ivan Karp (galerista) com escultura de Duane Hansen, West Broadway, 1975

Tapeçaria erótica de Rhett Delford Brown no Underground Tonight Show,  1974

Patti Smith e Robert Mapplethorpe, Chelsea Hotel, 1971

A cena cultural espande-se para a noite como a noite está presente nas galerias.Muitos dos seus protagonistas são comuns. Ficam aqui algumas das imagens das principais figuras de Nova Iorque dos anos 70.

John Waters e Divine 1981

Patti Smith no BCGB, 1974

Bianca Jagger no seu aniversário no Studio 54

Halston e Bianca Jagger no Studio 54

Patti Hansen no Studio 54

Marc Stevens estrela porno no  Eros 75 em 1977

Louis e Susan Meisel (galeristas) na sua festa de fim de ano 1974

Annie Sprinkles no Sex and Drogs Hallowen, 1978

Regras na entrada do Plato’s Retreat, o primeiro Sex Club de Nova Iorque, 1977

Plato’s Retreat, 1977

Francisco Vaz Fernandes
No Comments

Post a Comment